Em português
Loading

Studyzone

Introdução
Agentes
EUA
Canadá
Reino Unido
Austrália
Nova Zelândia
Suíça
Irlanda
Alemanha
França
Espanha
Itália
África do Sul
Malta
América Latina

Preços de publicidade

O que são agentes?

Links úteis

Depoimentos

Reino Unido

O Reino Unido é formado por 4 países separados: Inglaterra, País de Gales, Escócia e Irlanda do Norte. Cada país oferece aos alunos estrangeiros uma experiência diferente, pois cada país possui as suas próprias diferenças que podem ser observadas através dos lugares históricos e costumes. No entanto, todos os países do Reino Unido oferecem um excelente sistema de ensino, reconhecido mundialmente, proporcionando aos alunos uma experiência única e de qualidade.

Estudo de Idiomas
Devido à sua posição na Europa, o Reino Unido é um dos destinos favoritos dos alunos do Oeste Europeu, sendo também bastante popular entre os alunos Japoneses. As escolas de inglês do Reino Unido podem optar por ser credenciadas e inspecionadas pelo Conselho Britânico, que juntamente com a Associação de Escolas de Inglês Reconhecidas (ARELS) e a Associação Britânica de Ensino de Inglês Estadual (BASELT) atuam nos setores privados e públicos, respectivamente. Também podem optar por serem credenciadas pela Associação de Escolas de Idioma Britânica (ABLS), que mantém o seu próprio sistema de credenciamento. Há mais de 370 instituições de ensino reconhecidas pelo Conselho Britânico no Reino Unido e aproximadamente o mesmo número de instituições não reconhecidas.

Ensino Fundamental e Médio
A maioria dos internatos no Reino Unido é associada ao Conselho de Escolas Independentes (ISC) que oferece informações e aconselhamento para alunos estrangeiros através de seus escritórios internacionais. Os alunos provenientes de Hong Kong tradicionalmente formam uma maioria de alunos estrangeiros matriculados em escolas independentes no Reino Unido, apesar de que também existe um número considerável de alunos oriundos da China e de outros países asiáticos além de outras partes da Europa. O número de estudantes provenientes da América do Sul vem aumentando nos últimos anos.

Alunos que estudam em uma das 2.300 escolas credenciadas pelo ISC podem escolher ambientes diferentes de estudo, incluindo escolas para moças ou só para rapazes, semi- internatos ou internatos de período integral.

Ensino Superior no Reino Unido
Há mais de 120.000 alunos estrangeiros atualmente cursando o ensino superior no Reino Unido. Para a maioria dos alunos, obter uma qualificação internacional reconhecida é o principal motivo para estudar no Reino Unido.

No momento, há mais de 180 instituições que oferecem cursos de graduação e mais de 500 instituições que oferecem cursos de pós-graduação e cursos de especialização, sendo que todas aceitam alunos estrangeiros. O ano acadêmico inicia em setembro e termina em junho ou julho.

Bolsas de estudo disponíveis
A maioria das bolsas de estudos disponíveis no Reino Unido é subsidiada pelo governo Britânico e paga para o governo do país de origem dos alunos, diretamente ou através do Conselho Britânico. Você pode obter mais informações através do Ministério de Educação do seu país, sendo que o pedido de bolsa deverá geralmente ser feito no seu país de origem. Algumas instituições independentes também oferecem bolsas de estudos. Para obter mais informações acesse: www.britcoun.org/eis/assfinan.htm. Muitas bolsas de estudos no Reino Unido são oferecidas para alunos de pós-graduação. Entre elas:

Commonwealth Scholarship and Fellowship Plan (CSFP): 400 distribuídas anualmente; dá ajuda aos alunos da Comunidade Britânica para que possam estudar em outros países da Comunidade

British Chevening Scholarships: 2.300 distribuídas anualmente; sua meta é trazer ao Reino Unido os líderes presentes e futuros e formadores de opinião de países com os quais o Reino Unido espera desenvolver um relacionamento econômico

DfID Shared Scholarship Scheme: tem como meta ajudar os alunos com alta capacidade acadêmica nos países membros da Comunidade Britânica; ação conjunta do Departamento de Desenvolvimento Internacional e algumas universidades do Reino Unido

Overseas Research Students Awards Scheme (ORSAS): até 850 novas bolsas a cada ano; sua meta é garantir a existência continuada de pesquisadores de alta qualidade no Reino Unido

Apenas para o caso de pesquisas de PhD, existe disponibilidade de bolsas através dos conselhos de pesquisa do Reino Unido, Bolsas para Alunos de Pesquisa Internacional (Scholarships for International Research Students), programas dos Conselhos Britânicos, da Comunidade Européia, agências internacionais e instituições de caridade.

Informações importantes sobre vistos e permissões de trabalho
Visa nationals são pessoas que necessitam sempre obter um visto para poder entrar no Reino Unido. A lista de países cujas pessoas devem requerer tal visto (veja à direita) se aplica a todos os membros da Comunidade Européia. Existem outros países cujos cidadãos precisam obter um visto para poder entrar no Reino Unido. Os Visa nationals que queiram estudar no Reino Unido por mais de seis meses devem requerer um visto de estudante antes de viajar para o país. Os vistos para visitantes ao Reino Unido são válidos por apenas seis meses e não poderão ser renovados enquanto o visitante permanecer no País.

Poderá ser solicitado um visto para aluno em potencial, o que permitirá a permanência do aluno no Reino Unido por até seis meses, enquanto faz os arranjos para o curso que deseja fazer. Uma vez matriculado em alguma instituição de ensino, os portadores de vistos para aluno em potencial poderão estender sua estada no Reino Unido como estudante sem ter que deixar o Pais.

Os alunos provenientes de países para os quais não é exigido o visto (non-visa national countries) não precisam solicitar o visto em seus países de origem, mas ao chegar, devem submeter à apreciação das autoridades de imigração as provas de que atendem às regras impostas aos alunos estrangeiros. Como poderão ser barrados neste ponto, recomenda-se que os alunos solicitem um certificado de entrada – semelhante a um visto – em seus países de origem. O procedimento para solicitação de um certificado de entrada e um visto de estudante é o mesmo.

Os estudantes provenientes de um Estado Membro da Área Econômica Européia (European Economic Area -- EEA) não precisam solicitar um visto para entrar no Reino Unido. Os Estados Membros da AEE são: Áustria, Bélgica, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Islândia, Irlanda, Itália, Liechtenstein, Luxemburgo, Holanda, Noruega, Portugal, Espanha, Suécia e Reino Unido. (Todos esses países também são Estados Membros da Comunidade Européia (EU) exceto a Islândia, Liechtenstein e Noruega.)

Para que possa requerer um visto de estudante ou certificado de entrada, o aluno precisará provar que foi aceito para um programa de estudos em regime integral por uma instituição pública de educação continuada ou superior, uma instituição privada ou mesmo por instituição independente, paga. Também precisará submeter evidências de que possui os meios para seu sustento pela duração do curso e que pretende deixar o Reino Unido após o término do curso.

Todos os requerentes devem preencher um formulário de solicitação modelo IM2A (obtido gratuitamente através da representação do Reino Unido em seu país), um passaporte válido, duas fotos recentes de tamanho exigido para o passaporte além de pagarem uma taxa não-reembolsável em moeda local. Você poderá ser solicitado a comparecer para uma entrevista com um Oficial de Liberação de Entrada (Entry Clearance Officer -- ECO) e, em alguns países, poderá ser solicitado um exame médico também.

Alunos provenientes de outros Estados Membros da AEE poderão trabalhar no Reino Unido, sem restrições. No caso dos alunos oriundos de outros países, eles poderão trabalhar meio período (até 20 horas por semana) e durante as férias sem que seja necessário obter uma permissão, mesmo que a duração de seu curso seja de menos que seis meses, desde que possuam um visto de estudante e não um de visitante, ou um certificado de entrada. Não é permitido o trabalho no Reino Unido para os portadores de vistos de visitante. Veja informações atualizadas sobre vistos no site do Departamento de Estrangeiros e da Comunidade Britânica (Foreign and Commonwealth Office), www.fco.gov.uk.

Viajando pelo Reino Unido
O Reino Unido é um país tão compacto que viagens aéreas não são necessárias a não ser que o seu destino seja o Norte da Escócia ou a Irlanda do Norte. A maneira mais barata de viajar é de ônibus apesar de não ser a maneira mais rápida.

A National Express é a operadora de ônibus nacional e oferece uma carteira de estudante que possibilita obter até 30% de desconto em todas as passagens. A National Express também oferece o Tourist Trail pass, que possibilita um número ilimitado de viagens dentro de um período pré-determinado. Os preços variam de £49 (US$ 70) para o passe de dois dias que pode ser utilizado num prazo de três dias consecutivos. O passe de 15 dias válido por 30 dias consecutivos custa £ 190 (US$270).

As viagens de trem são mais caras no entanto mais rápidas do que as de ônibus. Saindo de Londres, uma viagem para Edimburgo na Escócia leva 4 horas de trem, enquanto de ônibus demora 8 horas e meia. Os passes Britrail e Britrail Flexipass são oferecidos aos turistas estrangeiros. Estes passes permitem viagens ilimitadas por dias consecutivos ou durante um número específico de dias. Estes passes precisam ser adquiridos fora do Reino Unido e os preços variam de US$ 265 a US$ 235 dependendo do tipo e da duração do passe.

Viajar pelo Reino Unido de carro pode ser uma outra opção. No entanto, é melhor viajar para cidades distantes, pois dirigir em Grandes Centros pode ser um problema. (Por exemplo alugar um carro em Londres não é uma idéia muito boa). Infelizmente, comparado aos preços praticados na Austrália e nos Estados Unidos, o preço da gasolina é bem mais caro, e o aluguel do veículo também é mais caro. A melhor opção é reservar o aluguel do carro antes da sua chegada ao Reino Unido. Outras opções incluem comprar um carro ou uma van para viajar com outras pessoas. Em Londres, a revista TNT e o jornal LOOT têm anúncios classificados de vans usadas -- opção bastante usada entre os mochileiros.


Média de preços

Duas semanas de curso de inglês: UK£358 (US$585)
Duas semanas de hospedagem em casa de família (homestay): UK£194 (US$317)
Duas semanas de acomodação em residência (residential): UK£250 (US$409)
Anuidade em internato privado: UK£16,455 (US$26,904)
Anuidade em escola privada: UK£6,216 (US$10,163)
Anuidade em curso de bacharelado: UK£6,750 to UK£16,500 (US$11,038 to US$26,977)
Anuidade em curso de pós-graduação: UK£6,750 to UK£16,500 (US$11,036 to US$26,977)
Anuidade em curso de MBA: UK£7,250 to UK£7,500 (US$11,853 to US$12,262)

Exames de idiomas disponíveis: Ielts, Toefl, Toeic, London Chamber of Commerce & Industry (LCCI), Pitman qualifications, Trinity exams, Cambridge exams, University of Oxford exams


Países cujos nativos precisam solicitar vistos de entrada

Afeganistão, Albânia, Argélia, Angola, Armênia, Azerbaijão, Barein, Bangladesh, Belarus, Benin, Butão, Burkina Faso, Burma, Burundi, Camboja, Camarões, Cabo Verde, República Centro-Africana, Chade, China, Colômbia, Comores, Congo, Cuba, República Democrática do Congo (antigo Zaire), Croácia, Djibuti, República Dominicana, Equador, Egito, Guiné Equatorial, Eritréia, Etiópia, Gabão, Gâmbia, Geórgia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Haiti, Índia, Indonésia, Irã, Iraque, Costa do Marfim, Jordânia, Cazaquistão, Quênia, Quirguistão, Coréia (Norte), Kuait, Laos, Líbano, Libéria, Líbia, Macedônia, Madagascar, República das Maldivas, República do Mali, Mauritânia, República da Moldova, Mongólia, Marrocos, Moçambique, Nepal, Níger, Omã, Paquistão, Papua-Nova Guiné, Peru, Filipinas, Qatar, Romênia, Rússia, Ruanda, São Tomé e Príncipe, Arábia Saudita, Síria, Taiwan, Tadjiquistão, Tanzânia, Tailândia, Togo, Tunísia, Turquia, Chipre Turca, Turcomenistão, Uganda, Ucrânia, Emirados Árabes Unidos, Uzbequistão, Vietnã, Iêmen, Zãmbia

Outros países para os quais o Reino Unido exige visto de entrada: Bósnia Herzegovina, Bulgária, Equador, Fiji, Guiana, Quênia, Macedônia, Maurício, Taiwan.


O processo de solicitação de visto

Um orientador ou consultor educacional poderá lhe auxiliar na escolha da escola, faculdade ou universidade. Você terá que se submeter a um teste de proficiência em inglês, o Ielts (International English Language Testing Service), para comprovar que seu nível de conhecimento do idioma é suficiente, além de apresentar detalhes de suas qualificações acadêmicas até o presente. Você deve contatar as instituições de ensino o mais cedo possível. No caso dos pedidos de matrícula para cursos superiores, o Serviço de Admissões em Universidades e Faculdades (Universities and Colleges Admissions Service -- UCAS) há mais informações em seu website, www.ucas.ac.uk.


Guia de qualificações

O exame de ensino secundário, GCSE General Certificate of Secondary Education é prestado aos 16 anos e abrange uma ampla gama de matérias.
O SCE Scottish Certificate of Education, é o equivalente escocês do GCSE. Exames de níveis mais altos são prestados após um ano adicional de estudos.
Os A-level, exames de nível avançado, são prestados aos 18 anos, e uma exigência para que os estudantes do Reino Unido possam cursar a universidade. Constam geralmente de três disciplinas.
Os AS-level, prestados como os do primeiro ano dos A-levels. Constam geralmente de cinco ou seis disciplinas.
O IB International Baccalaureate, o equivalente aos A-level em nível internacional.
O NVQ National Vocational Qualification, prestado normalmente em instituições de educação continuada tais como escolas técnicas. Seu objetivo é oferecer aos alunos treinamento profissional.
O SVQ Scottish Vocational Qualification, o equivalente escocês do NVQ.
O GNVQ General National Vocational Qualification, dá menos ênfase em treinamento para profissões específicas do que os NVQs e possibilita o acesso ao ensino superior.
O SNVQ Scottish National Vocational Qualification, o equivalente escocês do GNVQ.
O HND Higher National Diploma, um curso essencialmente prático com duração de dois anos. Possibilita o acesso ao ensino superior.
O HNC Higher National Certificate, equivalente em regime de meio-período do HND.
Os City e Guilds, habilitações profissionais disponíveis para uma gama de carreiras diversas como mecânica de automóveis e saúde e assistência social.
Foundation degree, curso com duração de dois anos disponível nas faculdades em conjunto com algumas universidades. Com mais quinze meses de estudos continuados o aluno faz jus ao título de bacharel (bachelor's degree).
Bachelor's degree (bacharelado), curso com duração de tres ou quatro ano oferecido pelas universidades e institutos de ension superior.
Master's degree (mestrado), normalmente um curso com duração de um ano feito após a conclusão de um bacharelado.


O sistema educacional no Reino Unido

-Nursery school/kindergarten (Maternal/jardim-de-infância)
-Primary education, idades de 5 a 11 anos, Séries de ‘reception’ até 6ª. primary school, Junior school
-Secondary education, idades de 12 a 1 anos, Séries de 7ª. a 11ª. secondary comprehensive or 'grammar' school
-Tertiary/further education , idades 16 a 18 anos Séries 12ª.-13ª. secondary school, technical college (colégio técnico), college of technology (faculdade de tecnologia) etc.
-Higher education (Curso superior) idade acima dos 18 anos college/university (faculdade/universidade).


Alunos de inglês no Reino Unido durante 2001, por país de origem

Japão 15%
Coréia do Norte 9%
China 8%
Suíça 8%
Itália 7%
Espanha 5%
Rússia 4%
Colômbia 4%
Taiwan 4%
Alemanha 3%
Outros 33%

Fonte: Language Travel Magazine


Seguros

Caso esteja freqüentando um curso com duração de seis meses ou mais, poderá tratar’se através do National Health Service (NHS), o que inclui consultas médicas e tratamentos hospitalares, desde o início de sua estadia. Isso também se aplica a seu cônjuge e filhos menores de 16 anos (ou menores de 19 caso ainda freqüentem a escola ou faculdade).

Caso seu curso tenha uma duração de menos de seis meses, você ainda poderá consultar-se com um médico utilizando os serviços do NHS, porém o médico poderá recusar-se a tratá-lo e você não poderá se beneficiar da hospitalização através do NHS. Nesses casos, você deverá contratar seu próprio seguro saúde. Estudantes provenientesde países da AEE ou de outros países com acordos de reciprocidade de programas de saúde poderão se beneficiar dos serviços médicos gratuitos oferecidos no Reino Unido.

Os alunos em regime de tempo integral na Escócia poderão utilizar os serviços do NHS desde o dia de sua chegada, mesmo que seu programa de estudos tenha uma duração de menos de seis meses.


Alunos estrangeiros cursando ensino superior no Reino Unido, durante 2000/2001, por país de origem

Grécia 14%
China 5%
Alemanha 5%
Malásia 4%
França 4%
USA 4%
Hong Kong 4%
Japão 3%
Cingapura 2%
Outros 55%

Fonte: Hesa


Contatos

O Conselho Britânico tem um Website excelente com mais informações sobre estudar no Exterior.
Veja em: www.britcoun.org/eis/campus.htm

Association of Recognised English Language Services (Arels)
56 Buckingham Gate, London, England, SW1E 6AG
Tel +44 (0)20 78029200 Fax: +44 (0)20 78029201
Email: enquiries@arels.org.uk

British Association of State English Language Teaching (Baselt)
University of Gloucestershire, Cornerways, The Park Campus, Cheltenham, Gloucestershire, GL50 2QF
Tel: +44 (0)1242 227099 Fax: +44 (0)1242 227055
Email: baselt@glos.ac.uk

Association of British Language Schools (ABLS)
PO Box 182, Potters Bar, England, EN6 5ZG
Tel/Fax: +44 (0)1707 663311 Email: info@abls.co.uk

Independent schools information service (Isis)
35-37 Grosvenor Gardens, London, SW1W 0BS
Tel: +44 (0)20 77981500 Fax: +44 (0)20 77981501
Email: national@isis.org.uk

UKCOSA – The Council for International Education
9-17 St Albans Place, London, N1 0NX, England
Tel: +44 (0)20 7288 4330 Fax: +44 (0)20 72884360
Email: enquiries@ukcosa.org.uk

Studyzone
11-15 Emerald Street
WC1N 3QL
London, England
T: +44 (0)20 7440 4020
F: +44 (0)20 7440 4033
Pacific Office
T/F: +61 (0)8 9341 1820

Outros produtos



Copyright © : Hothouse Media Ltd. All rights reserved.